A PARÓQUIA


FOTO: GILSON DE ASSIS NOGUEIRA

A igreja Matriz de São Sebastião e São João Batista de Ingaí



Esta é a matriz da cidade, construída logo após o fato que levou à promessa da fogueira.
Narra a história da cidade, que em outubro do ano de 1931, um raio atingiu a capela do povoado de “pinheirinhos”( hoje ingaí ), destruindo a totalmente.
Pedindo a Deus que tal fato não mais ocorresse o povo prometeu construir todos os anos em honra de São João Batista a grande fogueira que é queimada na noite de 23 para 24 de junho.
Construíram uma nova capela, sob a proteção de São Sebastião, que já era o padroeiro principal da localidade desde a fundação do povoado.

A HISTÓRIA DA MATRIZ



-->
Existem relatos históricos de que Ingaí já era povoada na segunda metade do século 1, as primeiras casas surgiram por volta de 1775 por liderança do padre e pároco Inácio Franco Torres.
Em agosto de 1890 aconteceu o famoso incidente, um sério desacordo entre os moradores do ainda povoado conhecido como Arraial da Ponte. Um grupo de 14 moradores  liderados pelo capitão Francisco Pinto de Souza resolveram sair do Arraial da Ponte e foram instalar-se num novo local, conhecido como "Aliança".
Construíram uma igreja e as pessoas começaram a edificar suas casas, mais tarde a localidade ficou conhecido como Pinheirinho e a igreja matriz como Igreja Matriz de São Sebastião, pois a criação do povoado se concretizou no dia 20 de janeiro (dia do mártir São Sebastião).
Com o desenvolvimento do novo vilarejo, as famílias se mudaram do antigo Arraial da Ponte para o povoado de Pinheirinho que mais tarde pertenceria ao município de Itumirim.
Na tarde do dia 20 de outubro de 1931, às 16:00 horas (mais ou menos) um forte temporal caiu em Ingaí ( novo nome da localidade de Pinheirinho) e  um raio atingiu a casa do senhor Severino, que ficava nos fundos da Igreja Matriz, atingindo também a capela e derrubando a parede do fundo onde estava o altar-mor, além de outras coisas inclusive um quadro de São Sebastião pintado em uma tábua(foto ao lado).
Ao passar a chuva foi rezado um terço em reparação.
No outro dia o senhor Francisco Nepomuceno avisou o +Padre Frederico Bangder (SCJ de Lavras) do acontecimento e ele veio logo em seguida.Fizeram uma limpeza na igreja, celebrou se uma missa e o padre pediu que reconstruíssem a parede e fez a compra de novos paramentos.
Sempre admirado com o tamanho dos adobes de que a Igreja era construída e do acontecimento, nesta missa o +Padre Frederico fez a promessa de fazer erguer os anos, uma fogueira dedicada à São João Batista, daquela data em diante, para que livrasse a comunidade dos raios, que em outras ocasiões já haviam até matado pessoas.A primeira fogueira foi feita no dia 23 de junho de 1932.


Em 1941, assumiu a comunidade de Ingaí, o +Padre Bernardo Konner (scj), e formou se a primeira comissão da igreja, com o intuíto de se construír a nova Matriz da cidade.Se destacaram nesta comissão os senhores Arthur Leite, Antônio Afonso Leite, Gabriel Andrade Junqueira, Salvador Ferreira Diniz, Ramiro de Souza Andrade e outros.
No ano seguinte, 1942, celebrou se a ultima missa na velha capela de adobes.
As imagens foram guardadas no prédio da Instrução(escola), onde também se realizavam os ofícios religiosos, pois a capela foi demolida.
Participaram da construção da matriz: os homens da cidade; lideraram a obra: os senhores João Francisco( João da alta), Luiz Antônio Furtado, Sebastião Rita da Silva e o pedreiro, que veio de Lavras, era o José Lucio de Moraes.Padre Bernardo era o pároco e o sacristão era o senhor Antônio Teodoro.
Dois anos depois, em 1944, Padre Bernardo celebrou a primeira missa na nova igreja, ainda sem portas e janelas, sem reboco e o chão era de terra batida.

Padre Marino Antônio
+Padre Marino Antonio
No domingo 22 de junho de 1950 o +Padre Marino Antonio Knoff(scj) celebrou a benção da nova igreja, um dia festivo, a nova matriz estava pronta.A festa da fogueira daquele ano teve esta alegria especial.


Pe.  Silvestre



Em 1953 um dos primeiros padres a fixar residencia em Luminárias e que também atendia Ingaí foi o Padre Silvestre Muller-SCJ, mas ele era vigário da Paróquia de Sant'Ana de Lavras.

Padre Silvestre se tornou parte viva da história da comunidade de Lavras.




Depois da vinda de Padre Waldyr para Luminárias e Ingaí, Pe. Silvestre retornou para a Matriz de Sant'Ana de Lavras onde exerceu destacado trabalho social e religioso.Ele visitava diariamente os hospitais daquela cidade, dava a extrema unção aos enfermos e foi um dos intercessores no maior milagre realizado por Pe. Leão Dehon o fundador da congregação dos Padres Dehonianos do Sagrado Coração de Jesus.O processo de canonização de Pe. Dehon segue em andamento no Vaticano.Em certa noite um homem muito enfermo estava internado na Santa Casa de Misericordia de Lavras e chamaram o Pe. Silvestre para ministrar o ultimo sacramento e este levou a relíquia de Pe.Dehon e a colocou sobre o ferimento, vindo o doente a ficar curado. 
Padre Silvestre também celebrava missas semanais nos cemitérios lavrenses, organizava retiros com as catequistas, liderou por muitos anos os movimentos de cursilho e Emaús e dava enfase à evangelização da juventude.No passado, ele foi colega de sacerdócio de dom Célio, nosso atual bispo quando ele ainda não havia recebido a ordem episcopal.
Hoje em seu silêncio, amparado por uma cadeira amiga, ele ainda participa das celebrações na Paróquia de Sant'Ana.As forças fisícas foram se esvaindo com o passar dos anos, mas a força espiritual permanece e a humildade do Pe. Silvestre é exemplo para os jovens sacerdotes que o sucederam.





Em 1955 outro padre foi designado para morar em Luminárias e dar atendimento às comunidades daquela paróquia; o +Padre Wilhelme Ildefonso Béu-SCJ, ou Pe.Ildefonso como era conhecido.
Pe. Ildefonso (destaque)
Segundo relatos de Pe.Dr.Wilian Tombini, um sacerdote que trabalhou por 32 anos junto dele em outra paróquia, +Pe. Ildefonso era um homem justo, honesto, zeloso, trabalhador, que deixou um grande exemplo de vida dedicada à igreja de Jesus Cristo.
 
+Padre Ildefonso faleceu em 31 de março de 1989

 

Em 10 de fevereiro de 1957 a paróquia de Luminárias ganhou um novo pároco, o Padre Waldyr Henrique Mancini.

É ele o Padre que ficou mais tempo em nossa comunidade, foram quase 50 anos liderando a matriz de Ingaí.



A FÉ EM SÃO SEBASTIÃO


" A NOSSA CIDADE ACREDITA NA FÉ DEMONSTRADA POR SÃO SEBASTIÃO, NO ALTAR DA IGREJA MATRIZ UMA IMAGEM SOFRIDA RELEMBRA A CONDENAÇÃO"




São Sebastião sempre foi reverenciado como padroeiro de Ingaí, desde os tempos do antigo "Arraial da ponte".
Depois da mudança do povoado de lugar, o santo permaneceu como padroeiro da capela.


 
Esta é a imponente e primitiva imagem do padroeiro.
No início deste século, depois de uma audaciosa campanha do vigário paroquial Padre Clayton Nogueira, a imagem que estava sendo destruída por cupins passou por uma restauração completa.


A Paróquia de São Sebastião de Ingaí foi fundada em 20 de janeiro de 1999, pelo  Excelentíssimo, Reverendíssimo bispo diocesano dom Waldemar Chaves de Araújo.
Foi a primeira Paróquia criada por dom Waldemar na diocese de São João del Rei.
Padre Waldir Henrique Mancini (hoje monsenhor) foi nomeado pároco e de padre Clayton Nogueira, o vigário.
Quem de fato administrou a paróquia, pelo fato de o Monsenhor Waldir morar em Luminárias foi Padre Clayton.
No ano de 2003, com a criação da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima em Lavras, da qual padre Clayton se tornou pároco, quem assumiu a paróquia de Ingaí foi então padre, Janilto Geraldo de Carvalho que renunciou à batina em 2006.
Com a renuncia feita por Janilto, quem o substituiu na administração paroquial foi o padre Odair José de Carvalho, que administrou até agosto de 2006 entregando o timão da barca ao padre Renée Evilo de Castillo Orelana o 4º pároco da história da paróquia e de padre Francisco Alves, o Vigário paroquial.
Em 2007 padre Renée se mudou de cidade e entregou a paróquia nas mãos de Padre Gelson que administrou até 2008, deixando em Agosto daquele ano a cidade e a igreja.Nesta mesma data Padre Francisco também deixou de ser vigário em Ingaí.
Quem assumiu foi o Padre Luis Gonzaga Rizzo que governou até 2009.
Com a saída de Pe. Luiz da paróquia, Monsenhor Pedro Diniz assumiu interinamente a liderança paroquial até a posse de Padre Leandro, que aconteceu em dezembro daquele mesmo ano.
Dia 1º de maio de 2010, foi assinada na Curia diocesana de São João del-Rei a provisão oficial de pároco, que constitui Pe. Leandro como o pároco e administrador da Paróquia São Sebastião de Ingaí pelo período de 5 anos, ou até que o Bispo diocesano mande o contrário.

Em meados de maio de 2013 o vigário Geral da Diocese de São João del Rei, a pedido do bispo diocesano esteve em Ingaí e anunciou a substituição do pároco local, Padre Leandro. 

MAIS DE MEIO SECULO DEPOIS, RETORNAM A INGAÍ OS PADRES DEHONIANOS DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

Em 24 de Maio de 2013 com o desligamento do Padre
Leandro da Diocese de São João del Rei, dom Célio, nosso bispo diocesano, solicitou aos Padres da Congregação do Sagrado Coração de Jesus auxilio na administração da Paróquia de Ingaí .  A solicitação foi atendida imediatamente pelos padres Dehonianos de Lavras e na noite do mesmo dia foi oficialmente divulgado o nome do vigário de Sant' Ana que seria o responsável pela Paróquia de São Sebastião e São João Batista de Ingaí, Padre Carlos Alberto Paris Silvério, o Padre Carlinhos.

Sua posse oficial aconteceu às vésperas do dia de Corpus Christi, na quarta feira 29 de Maio de 2013, em uma missa presidida pelo Vigário da Forânia de Lavras e nosso ex vigário paroquial Padre Neidir Antônio Nogueira do Vale, representante do Bispo; também concelebrada pelos padres da Paróquia de Sant'Ana de Lavras e pelo Padre João, pároco de Luminárias.

A MUDANÇA DE NOME E O ACRESCIMO DE MAIS UM PADROEIRO


No mês de Junho de 2011, atento à devoção que o povo de Ingaí sempre manifestou pelo glorioso São João Batista, nosso pároco Padre Leandro entrou com um pedido na curia diocesana, junto ào senhor bispo, no intuito de que São João Batista fosse elevado ào título de padroeiro principal da paróquia ào lado de São Sebastião e o bispo diocesano dom Célio de Oliveira Goulart-ofm atendeu ào pedido do padre e na noite do dia 18 de junho de 2011, em uma histórica celebração, foi oficializada a nova denominação da paróquia de Ingaí, "Paróquia de São Sebastião e São João Batista de Ingaí" .


Nossa paróquia pertence à diocese de São João del-Rei, está no município de Ingaí, sul de Minas Gerais.
Se limita com as paróquias de São Sebastião de Lavras ao Norte; NSra. do Carmo de Luminárias ao Sul; Santo Antônio de Itutinga ao Leste; São José de Itumirim à Nordeste.
E com São Bento de São Bento Abade e NSra do Carmo de Carmo da Cachoeira à oeste (as duas ultimas pertencem a diocese da Campanha), é dividida em 8 comunidades rurais (onde há também capelas) e a comunidade matriz:
* Comunidade NSra.de Fátima na Vila Candinho.
* Comunidade NSra.de Nazaré no Tomba.
* Comunidade NSra.Aparecida na Bocaina.
* Comunidade Nsra.Aparecida no Campestre.
* Comunidade Nsra.da Conceição na Vista Alegre.
* Comunidade Santa Catarina de Alexandria na Estação férrea de Paulo Freitas
* Comunidade Sagrada família no Jaguara.
* Comunidade de Santo Antônio e São Geraldo na Soca. 

 AS REFORMAS NO TEMPLO DA IGREJA MATRIZ

A REFORMA FEITA POR PADRE WALDYR


No inicio da decada de 90, a partir de uma iniciativa do prefeito Municipal Murilo Pinto de Andrade, junto aos esforços do Monsenhor Waldyr Henrique Mancini a Matriz passou por uma grande reforma, ganhando novo estilo na pintura, novo telhado de aço e algumas outras pequenas mudanças




A REFORMA FEITA POR PADRE CLAYTON
Mais de 10 anos depois, novamente a igreja Matriz foi  reformada, após uma audaciosa campanha do Vigário paroquial Padre Clayton Nogueira, no ano 2000.


Nesta reforma o telhado de aço foi substituído por um novo, de ceramica,um rebaixamento de teto em pvc também foi feito, novos lustres foram comprados e a pintura externa e interna da igreja foi revitalizada.





Outra reforma realizada na igreja matriz de Ingaí teve inicio em 2006, quando Padre Reneé Évillo de Castillo Orenlana, um missionario do Instituto Missio assumiu a paróquia.Em menos de 7 meses, o jovem padre que literalmente punha a mão na massa entregou a matriz completamente restaurada ao povo de Ingaí.
Nesta reforma o piso foi totalmente substituído, um novo altar de gesso foi construído, houveram significativas mudanças no presbitério e foi construida uma grande sacristia.



















E por fim chegamos na ultima e poderíamos dizer, a maior revitalização já realizada no adro da nossa igreja matriz, agora de São Sebastião e São João Batista de Ingaí; a obra, realizada graças aos incansaveis esforços do Padre Leandro, que assim como todos os outros sacerdotes e leigos que trabalharam nesta igreja, se empenharam em deixar cada vez mais bela a casa de Deus.
A ultima obra concluída foi a construção de uma ampla calçada na parte esquerda da igreja e o calçamento de todo o entorno do templo com lindas pedras.Na parte da frente da igreja foi feito um nivelamento do piso com a rua, facilitando assim o acesso à porta principal da matriz; um beneficio principalmente aos idosos e portadores de necessidades especiais.Uma grade de metal foi colocada como guarda corpo na parte elevada da nova calçada, que agora permite também o acesso de veículos à porta da sacristia, facilitando assim no transporte de instrumentos musicais e outros objetos que são usados no interior da igreja, seja na manutenção ou nas celebrações.Obras de escoamento e contensão da água da chuva realizadas no entorno do adro, eliminaram de vez o risco de infiltrações no subsolo da matriz.

Esta grande obra mostra qual esforçado tem se mostrado
nosso vigário Pe. Leandro, que em menos de dois anos de ministério em Ingaí já realizou, com a ajuda do povo, tão grande investimento em beneficio do patrimônio de nossa paróquia.

Agradecemos a todos que ajudaram e ào Pe. Leandro que teve a iniciativa de realizar este impreterivel bem à Igreja Matriz de São Sebastião e São João Batista de Ingaí.













A OBRA DE COBERTURA DO CENTRO DE FESTAS



Praticamente concluída, a obra de Cobertura do Centro de festas da nossa Paróquia de São Sebastião e São João Batista de Ingaí é um encanto aos olhos de quem passa diante da nossa igreja matriz, que também, cada vez mais bonita e bem cuidada, demonstra a fé e a união do povo Cristão Católico na nossa cidade.
A cobertura do Centro de festa foi uma obra rápida, realizada em menos de 6 meses, porém muito bem feita e necessária.Nossa Paróquia ganhou uma referencia para o acolhimento do povo durante as festas promovidas em beneficio da manutenção do Patrimônio da igreja e para a diversão e entretenimento do  povo.
Com a ajuda principalmente de Deus e com as doações e o trabalho do povo, nosso Pároco Padre Leandro realizou exaustiva, porém gratificante campanha, pedindo no alto falante, nas missas, nas comunidades rurais, aos benfeitores e dizimistas, bateu o joelho no chão em oração e conseguiu terminar mais esta grande obra na Paróquia.Os materiais e a tecnologia usados na obra são de primeira linha.Ferragens resistentes; telhado de zinco na parte externa e plástico na parte de baixo, com isolamento térmico e acústico, que vai garantir maior conforto aos que estiverem no Centro de festas, inclusive nos dias de chuva, como tradicionalmente acontece na festa de São Sebastião.
“Que beleza, parece até que estamos em outra cidade”, destacou uma piedosa senhora, em conversa com o nosso blog sobre a cobertura do Centro de Festas da nossa Paróquia.
Agradecemos a todos que ajudaram na realização de mais esta obra em beneficio da Paróquia  São Sebastião e São João Batista de Ingaí, inclusive ao Padre Leandro, que não mediu esforços para conclusão da cobertura do centro de festas.