PARÓQUIA SÃO SEBASTIÃO E SÃO JOÃO BATISTA DE INGAÍ ++++ DIOCESE DE SÃO JOÃO DEL REI - MG ++++ PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

NOSSAS CAPELAS

domingo, 20 de julho de 2014

NOVIDADES NO NOSSO BLOG SITE - ACOMPANHANDO O DIA A DIA E A HISTÓRIA DO AMADO PAPA FRANCISCO



Você confere a partir de hoje mais uma novidade em nosso blog-site, são 5 novos links, dos quais 3 novas páginas e outros dois links especiais que possibilitarão a você internauta, ter um acesso direto ao dia a dia do Nosso Amado Papa Francisco.

A Página permanente dedicada ao Papa  foi completamente reformulada, lá você terá acesso à biografia do Pontífice e a fotos que marcaram sua caminhada neste tempo à frente da Igreja. 

Uma nova página foi criada, ANGELUS COM O PAPA  , neste espaço serão arquivadas, após postagem na página principal, as reflexões e homílias do Papa Francisco que acontece todos os domingos na Praça São Pedro em Roma.

Além dessas duas páginas especiais, você ainda tem na coluna principal do blog, dois links que lhe encaminharão ao TWITTER DO PAPA , que é a  página oficial de comunicação direta do Papa com os internautas de forma mais informal e ainda há um caminho que te levará diretamente ao SITE OFICIAL DO VATICANO .
Por fim, em breve será postado e divulgado um espaço onde serão postadas as notícias do dia a dia do Papa, suas pregações, seus pensamentos, frases, fragmentos de texto e tudo mais que marcar a vida diária do humilde Franciscano Francisco.







 

O Santo Padre

O Romano Pontífice, como sucessor de Pedro, é o perpétuo e visível princípio e fundamento da unidade quer dos Bispos quer da multidão dos fiéis.
LUMEN GENTIUM, 23



O Papa Francisco é 266º Romano Pontífice da Igreja Católica, foi eleito em 13 de Março do ano passado, após o Papa Bento XVI, em uma atitude inédita há mais de 6 séculos, renunciar ao trono de Pedro algumas semanas antes.


O Papa Francisco apareceu ao povo na sacada (ou varanda) central da Basílica de São Pedro por volta das 20 horas e 30 minutos (hora de Roma) do dia 13 de março. Vestindo apenas a batina papal branca, acompanhou a execução da Marcha Pontifical e saudou a multidão com um discurso, em seguida ele resou pelo Papa Emérito Bento XVI e em um ato também inédito e de maior Humildade, abaixou a cabeça antes da sua primeira benção Urbi et Orbi e pediu que o povo o abençoasse.

Desde a primeira Aparição como Papa, Francisco conquistou o mundo com sua simplicidade
e Carisma. Em todas as Gerações, em todas partes do Planeta, em todas as religiões, até mesmo entre os que não creem em Deus, o respeito à pessoa de Jorge Mário Bergoglio é demonstrado. Veja esses dados interessantes:


No Google, o nome do primeiro sumo pontífice latino-americano é o mais procurado por mês, com 1,7 milhão de consultas. Também é o mais mencionado em nível mundial na rede, com 49 milhões de referências. 
Francisco supera o presidente americano, Barack Obama (1,5 milhão de consultas por mês e 38 milhões de referências), e o presidente russo, Vladimir Putin (246 mil consultas e 8 milhões de referências).
Quando comparado com outras personalidades do mundo do esporte, do espetáculo e dos negócios, Francisco aparece em terceira posição, depois do grupo musical juvenil One Direction (78 milhões) e do cantor adolescente Justin Bieber (53 milhões), que construiu sua popularidade na internet.
O estudo "A rede ama o papa Francisco" foi feito pela empresa 3rdPlace para o site católico Aleteia.org.




sábado, 19 de julho de 2014

EVANGELHO DO DOMINGO - PALAVRA DO PASTOR DOM CÉLIO - XVI Domingo do Tempo Comum

Evangelho (Mt 13,24-43)

—O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
—PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 24Jesus contou outra parábola à multidão: “O Reino dos Céus é como um homem que semeou boa semente no seu campo. 25Enquanto todos dormiam, veio seu inimigo, semeou joio no meio do trigo, e foi embora. 26Quando o trigo cresceu e as espigas começaram a se formar, apareceu também o joio. 27Os empregados foram procurar o dono e lhe disseram: ‘Senhor, não semeaste boa semente no teu campo? Donde veio então o joio?’
28O dono respondeu: ‘Foi algum inimigo que fez isso’. Os empregados lhe perguntaram: ‘Queres que vamos arrancar o joio?’
29O dono respondeu: ‘Não! Pode acontecer que, arrancando o joio, arranqueis também o trigo. 30Deixai crescer um e outro até a colheita! E, no tempo da colheita, direi aos que cortam o trigo: arrancai primeiro o joio e amarrai-o em feixes para ser queimado! Recolhei, porém, o trigo no meu celeiro!’”
31Jesus contou-lhes outra parábola: “O Reino dos Céus é como uma semente de mostarda que um homem pega e semeia no seu campo. 32Embora ela seja a menor de todas as sementes, quando cresce, fica maior do que as outras plantas. E torna-se uma árvore, de modo que os pássaros vêm e fazem ninhos em seus ramos”.
33Jesus contou-lhes ainda uma outra parábola: “O Reino dos Céus é como o fermento que uma mulher pega e mistura com três porções de farinha, até que tudo fique fermentado”.
34Tudo isso Jesus falava em parábolas às multidões. Nada lhes falava sem usar parábolas, 35para se cumprir o que foi dito pelo profeta: “Abrirei a boca para falar em parábolas; vou proclamar coisas escondidas desde a criação do mundo”.
36Então Jesus deixou as multidões e foi para casa. Seus discípulos aproximaram-se dele e disseram: “Explica-nos a parábola do joio!”
37Jesus respondeu: “Aquele que semeia a boa semente é o Filho do Homem. 38O campo é o mundo. A boa semente são os que pertencem ao Reino. O joio são os que pertencem ao Maligno. 39O inimigo que semeou o joio é o diabo. A colheita é o fim dos tempos. Os ceifeiros são os anjos. 40Como o joio é recolhido e queimado ao fogo, assim também acontecerá no fim dos tempos: 41o Filho do Homem enviará seus anjos, e eles retirarão do seu Reino todos os que fazem outros pecar e os que praticam o mal; 42e depois os lançarão na fornalha de fogo. Aí haverá choro e ranger de dentes.
43Então os justos brilharão como o sol no Reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça”. 

-Palavra da Salvação!
-Glória a Vós Senhor !


PALAVRAS DO PASTOR - REFLEXÃO FEITA POR DOM CÉLIO - BISPO DIOCESANO

16º Domingo do Tempo Comum
Escrito por Diocese   
Sex, 18 de Julho de 2014 13:19
Dom_Clio_-_PscoaDia 20 de julho
Evangelho (Mt 13, 24-43).
“No tempo da colheita arrancai primeiro o joio e amarrai-o em feixes para ser queimado! Recolhei, porém, o trigo no meu celeiro” (Mt 13, 30).
As leituras do domingo nos ensinam que Deus é paciente, mas ao mesmo tempo querem nos mostrar que o mal e ação do inimigo – o demônio – estão muito mais perto de nós do que imaginamos. A Deus cabem a paciência e a misericórdia, a nós a perseverança e fidelidade nos propósitos assumidos. O Reino de Deus é para todos: bons e maus, santos e pecadores. Aos maus e pecadores é proposta a conversão e mudança de vida.  Mas Jesus nos ensina que haverá um momento final de colheita, em que o bom trigo será recolhido no celeiro do Pai, e o joio, que também fora semeado pelo inimigo, será jogado fora e queimado. Os que permanecerem fiéis receberão a recompensa.
A Igreja, corpo de Cristo, tem por missão encarnar entre os homens a paciência de Jesus. Seu papel é revelar no mundo a verdadeira face do amor. Para isso, temos os meios: os frutos da participação nos Sacramentos, principalmente a Eucaristia e a Penitência. Também todo o processo de evangelização que se faz através da catequese, das atividades das Pastorais e Movimentos, ajudam-nos no crescimento da fé e em nosso testemunho de vida. Ser como uma pequena semente de mostarda ou como o fermento na massa é a missão do cristão.
Na prática de nossa vivência cristã é bom termos autocrítica e discernimento, para nos avaliarmos cada dia, perguntando que semente tenho sido, ou se minha conduta tem sido capaz de mudar ambientes onde vivemos e de transformar pessoas de nosso relacionamento. Não podemos ter medo de conviver com o diferente, mas sim ter a coragem de apontar o caminho do bem. E também será necessário ter paciência com aqueles que erram, porque a graça de Deus atua junto a pessoas que, em um dia, quem sabe, possam se abrir ao conhecimento do caminho para Deus.

D. Célio de Oliveira Goulart – Bispo Diocesano.   

quinta-feira, 17 de julho de 2014

FESTA DE SANTO ANTÔNIO NA COMUNIDADE DA SOCA COM PRESENÇA ESPECIAL DO MONSENHOR WALDYR


Do dia 30 de Julho até o dia 03 de Agosto, a Comunidade Rural da Capela de Santo Antônio e São Geraldo, na localidade da Soca estará em festa, reverenciando um de seus Padroeiros, o Glorioso Santo Antônio .

Terços, Orações, Missas, Leilões de prendas e de gado, Rifas, Quermeses e Quadrilhas; tudo isso acontecerá durante os quatro dias de festividade.

Além da presença dos moradores da Zona Rural, dos visitantes de Ingaí e Região e da Presença Especial do Monsenhor Waldyr , que irá presidir a missa das 18 horas do dia 02 de Agosto. Confira no Cartaz abaixo a programação completa da Festa. Venha participar com a nossa Paróquia desse momento de alegria e confraterzinação
 






quarta-feira, 16 de julho de 2014

16 DE JULHO - DIA DA FLOR MIMOSA DO MONTE CARMELO, NOSSA SENHORA DO CARMO




Nossa Senhora do Carmo tem origem no século XII, quando se um grupo de eremitas começou a se formar no monte Carmelo, na Palestina, terra Santa, iniciando um estilo de vida simples e pobre, ao lado da fonte de Elias, que se estendeu ao mundo todo.
A palavra Carmo, corresponde ao monte do Carmo ou monte Carmelo, em Israel, onde o profeta Elias se refugiou. A palavra carmo ou carmelo significa jardim.

História de Nossa Senhora do Carmo e os carmelitas

A ordem dos carmelitas venera com carinho o profeta Elias, que é seu patriarca, e a Virgem Maria, venerada com o título de Bem Aventurada Virgem do Carmo. Devido ao lugar, esse grupo foi chamado de carmelitas. Lá, esse grupo de eremitas construiu uma pequena capela dedicada a Senhora do Carmo, ou Nossa Senhora do Carmelo.
Posteriormente os carmelitas foram obrigados a ir para a Europa fugindo da perseguição dos muçulmanos. Aí se espalhou ainda mais a Ordem do Carmelo.

Devoção a Nossa Senhora do Carmo

Com a expulsão dos carmelitas de Israel, a devoção a Nossa Senhora do Carmo começou a se espalhar por toda a Europa. Também foi levada para a América Latina, logo no começo de sua colonização, passando a ser conhecida em todos os lugares. E não somente no Carmelo. Foram construídas várias igrejas, capelas e até catedrais dedicadas a Senhora do Carmo.

Aparição de Nossa Senhora do Carmo a São Simão

São Simão era um dos mais piedosos carmelitas que vivia na Inglaterra. Vendo a Ordem dos Carmelitas ser perseguida até estar prestes a ser eliminada da face da terra, ele sofria muito e pedia socorro a Nossa Senhora do Carmo.
Sua oração, que os carmelitas usam até hoje, foi a seguinte: Flor do Carmelo, vide florida. Esplendor do Céu. Virgem Mãe incomparável. Doce Mãe, mas sempre virgem. Sede propícia aos carmelitas. Ó Estrela do mar.
Então Maria Santíssima, rodeada de anjos, apareceu para São Simão, entregou-lhe o Escapulário e lhe disse: Recebe, meu filho muito amado, este escapulário de tua ordem, sinal do meu amor, privilégio para ti e para todos os carmelitas. Quem com ele morrer não se perderá. Eis aqui um sinal  da minha aliança, salvação nos perigos, aliança de paz e amor eterno. A partir desse milagre, o escapulário passou a fazer parte do hábito dos carmelitas.

Milagre de Nossa Senhora do Carmo

A partir da aparição de Nossa Senhora do Carmo a São Simão, a Ordem do Carmelo começou a florescer na Europa e em vários lugares do mundo, permanecendo firme até os dias de hoje.

O Escapulário de Nossa Senhora do Carmo, tradição do Carmelo

A palavra escapulário, vem do latim, escápula, que significa  armadura, proteção. O escapulário é uma forma de devoção a Maria Santíssima. O uso do escapulário é um sinal de confiança em Nossa Senhora do Carmo. A pessoa que o usa, é coberta com a proteção e as graças da Virgem Do Carmo.
O escapulário, segundo o Concilio do Vaticano II é um Sacramental, um sinal sagrado, obtendo efeitos de proteção da Igreja Católica. É uma realidade visível que nos conduz a Deus. Santa Tereza dizia que: portar o escapulário, era estar vestida com o hábito de Nossa Senhora.

Oração a Nossa Senhora do Carmo

Senhora do Carmo, Rainha dos anjos, canal das mais ternas mercês de Deus para com os homens. Refúgio e advogada dos pecadores, com confiança eu me prostro diante de vós, suplicando-vos que obtenhais a graça que necessito, ( pede-se a graça). Em reconhecimento, solenemente prometo recorrer a vós em todas as minhas dificuldades, sofrimentos e tentações, e farei de tudo que ao meu alcance estiver, a fim de induzir outros a amar-vos, reverenciar-vos e invocar-vos em todas as suas necessidades.
Agradeço as inúmeras bênçãos que tenho recebido de vossa  mercê e poderosa intercessão.
Continuai a ser meu escudo nos perigos, minha guia na vida e minha consolação na hora da morte. Amém. Nossa Senhora do Carmo, advogado dos pecadores mais abandonados, rogai pela alma do pecador mais abandonado do mundo. Ó Senhora, rogai por nós que recorremos a vós.

terça-feira, 15 de julho de 2014

Duas Paróquias vizinhas celebram sua Padroeira Nossa Senhora do Carmo amanhã dia 16 de Julho

Neste dia de Nossa Senhora do Carmo, duas Paróquias vizinhas à nossa Comunidade Paroquial de Ingaí celebram solenemente a Padroeira Virgem Maria Nossa Senhora do Carmo, a Paróquia de Carmo da Cachoeira, cidade que pertence ao bispado de Campanha e a Paróquia de Nossa Senhora do Carmo de Luminárias, que foi por tanto tempo nossa matriz.
Carmo da Cachoeira é um munícipio limitrofe de Ingaí, fica à oeste do nosso munícipio, na outra margem do Rio do Cervo, cujas suas águas servem de divisa municipal por um extenso trecho.
O Arraial de Palmital do Cervo, que por muitos anos foi atendido pelo Padre Waldyr de Luminárias, atualmente está sob a jurisdição da Paróquia e do Munícipio "da Cachoeira", como costumam dizer os moradores daquela região. Confira um pouco da história de cada uma dessas duas Paróquias dedicadas à Virgem do Monte Carmelo:

                                                                                                                                                                    
PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO CARMO - CARMO DA CACHOEIRA
                                                                                               
Criada em 03/07/1857
        A fundação do lugar é do início do século XIX. Teve seu começo na Fazenda do Maranhão. Foi o Capitão Valentim José da Fonseca quem levantou a Primeira Ermida, que passou a ser conhecida com o nome de Carmo do Maranhão, em vista da padroeira N.Sra. do Carmo.Crescendo a população, nada mais justo que aspirarem os moradores ao título de Paróquia, o que foi efetuado pela Lei Mineira de n° 805, a 3 de julho de 1857. 
Endereço:
   Praça N. Sra. do Carmo, nº 350 – Caixa Postal 25
Carmo da Cachoeira / Minas Gerais - CEP: 37225-000
Fone/Fax: 35 3225-1244
E-mail: nsracarmo@hotmail.com
Pároco: Pe. Daniel Menezes Fernandes
PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO CARMO DE LUMINÁRIAS
                                                                                                   

Forania de Lavras
Padroeira ; Nossa Senhora do Carmo
Dia Maior: 16 de julho
Pároco: Pe. João Rodrigues Dantas
Vigário: Mons. Waldyr Henrique Mancini
Horários de Missa na Matriz: 
- Segunda a sábado, às 19h e domingo, às 07h, 10h e 19h.
História
luminariasO título “Nossa Senhora do Carmo” ou “Nossa Senhora do Monte Carmelo”, como também é conhecida, surgiu no século XIII com a formação de um grupo de eremitas no chamado monte Carmelo, na Palestina. O grupo, cujas origens remontam ao profeta Elias, vivia em ritmo de oração e de exercícios espirituais, formando a chamada Ordem dos Carmelitas. Alvo de injustiças e de perseguições, os integrantes da Ordem acabaram espalhando-se pela Europa. Um de seus superiores, Simão Stock, teria recebido um sinal de proteção de Nossa Senhora do Carmo - um escapulário - que se tornou o símbolo da devoção à Virgem.
Os primeiros registros da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo, de Luminárias, datam de 1798, tornando sua história bicentenária. Uma família teria chegado à região e erguido uma capela onde foi colocada a imagem de Nossa Senhora do Carmo. A região que passou a ser conhecida por “Carmo das Luminárias” constituiria, em 1949, o município de Luminárias.
          Ao todo 28 padres já atuaram na Paróquia de Nossa Senhora do Carmo. Dentre eles, é preciso destacar o trabalho desempenhado pelo Mons. Waldyr Henrique Mancini, que atuou como pároco de 1957 a 2002, sendo sucedido pelo Pe. Jésus Cristiano Arantes, que também realizou importantes contribuições. Desde dezembro de 2008, a Paróquia de Luminárias tem como pároco o Pe. João Rodrigues Dantas. “Encontrei na Paróquia de N. Sra do Carmo fiéis bastante criativos e dinâmicos. Minha meta é dar continuidade ao importante trabalho de renovação iniciado pelo Pe. Jésus”, conta o Pe. João.
            Atualmente, apenas uma região rural é atendida pela Paróquia de N. Sra. do Carmo; a localidade do “Val”. Além da igreja primitiva, há ainda a igreja matriz. Diversos movimentos e pastorais estão em atuação.

FESTA DE NOSSA SENHORA DO CARMO DE LUMINÁRIAS 2014 - PROGRAMAÇÃO

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DA FESTA DE NOSSA SENHORA DO CARMO DE LUMINÁRIAS 2014, CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR:


.


segunda-feira, 14 de julho de 2014

O POVO LUMINARENSE QUE UM DIA SUBIU O MORRO PARA SUA NOVA MATRIZ, COM GRANDE EMOÇÃO DESCE O MORRO E SE REENCONTRA COM A NOVA IGREJA VELHA ...



Luminárias, a cidade da Luz reacendeu no último sábado, dia 12 de Julho uma imponente Luz que se destaca em toda região, a Igreja Velha, de Nossa Senhora do Carmo que passou por uma das maiores reformas de sua história e ficou maravilhosa.

Construída em meados do século XVIII, por dona Maria José do Espirito Santo e sua família, dedicada à Nossa Senhora do Carmo, essa igreja foi o ponto de partida para a fundação do povoado que rapidamente se tornou vila e que há 66 anos tem o título de Município emancipado de Luminárias.

Desde sua construção primeira, muita coisa foi modificada naquele templo, buscando sempre sua melhoria; porém com o crescimento da população, com o aumento da quantidade de famílias que precisavam de atendimento espiritual em toda vasta região eclesiástica que era atendida pelos padres de Luminárias, inclusive os povoados de Ingaí, então Angay como constam nos mapas antigos, surgiu a necessidade da construção de uma nova Igreja Matriz para a Paróquia de Nossa Senhora do Carmo.

A nova Igreja Matriz foi construída na Parte alta da cidade e o povo subiu o morro, partindo da Igreja Velha para a Igreja nova.Esta mudança aconteceu na década de 30 dos anos mil e novecentos, em uma época de guerras mundiais.

Naquele tempo, a sociedade não tinha muita preocupação


Antiga Matriz de Bom Jesus de Matozinhos - SJDR
com a preservação do patrimônio cultural e a velha igreja caiu em um estado de certo abandono, mas teve muita sorte, foi preservada, ao contrário de muitas que não tiveram o mesmo destino, como a antiga e famosa Matriz do Bom Jesus de Matozinhos de São João del Rei.
Nova Igreja Matriz de Luminárias

Em 2002 Padre Waldyr, que hoje tem o título de Monsenhor, que foi nosso primeiro Pároco e desde sempre Pároco de Luminárias, sentindo o peso da idade, pediu ao bispo um Vigário lhe auxiliar. Com atenção dom Waldemar lhe atendeu e enviou para trabalhar naquela comunidade o Padre Jésus Cristiano Arantes, que atualmente não mais exerce o ministério sacerdotal. Em 17 de maio de 2003 Padre Jésus se tornou pároco de Luminárias e 3 anos depois, em 2006 percebendo a necessidade de reforma que sofria a Velha Igreja que foi a primeira Matriz daquela cidade, iniciou uma audaciosa campanha pela sua restauração.

Muito dinheiro seria necessário para uma obra digna no templo, mas isso não intimidou ao  então padre e à comunidade luminarense que também saiu em campanha pela reforma. 

Em 2008 ele foi substituído por Padre João Dantas, que com grande garra, atenção e verdadeiro amor pela causa, abraçou a importante missão de entregar ao povo de Luminárias e região, a primitiva Igreja reformada.

Esse sonho se realizou. O povo estava de olhos marejados e lágrimas diante da beleza artística da Igreja. Todos os detalhes, dos mais singelos à enorme réplica da Imagem original da Padroeira brilhavam de quão belos ficaram.

Em procissão o povo desceu o morro levando a imagem da Padroeira Nossa Senhora do Carmo. A cada passo que se dava colocava os fiéis mais próximos do retorno às histórias de vida vivenciadas pelos antepassados e por muitos dos que ali estavam reunidos.

Presença especial do bispo Diocesano dom Célio, dos Padres da Região, do povo da roça, dos visitantes e dos Luminareses. Tinha banda de música, a tradicional Banda Carmelitana de Luminárias e a banda dos meninos de Dom Bosco, lideradas pelo Padre Marreco.

Após abençoar o Chafariz e o Campanário da Igreja, dom Célio, Padre João e Monsenhor Waldyr abriram as portas da Igreja e povo alegremente, com grande emoção, adentrou e se acomodou para a Solene Missa que também marcava a abertura da festa da Padroeira neste ano de 2014.


Uma missa que se eternizou em nossa vida de Luminarenses, em nossa história de povo de Deus que valoriza com o maior orgulho nossas tradições e nossos bens culturais que são a grande ponte que nos leva à presença do Senhor e da querida mãezinha do Carmo.

A gratidão será eterna a todos que se empenharam para que esse sonho se tornasse realidade.

texto: Professor Vinícius Ferreira de Miranda
fotos: PasCom de Ingaí/ Padre João Dantas/ Isabel Nogueira/ Grupo Curiosidades sobre Luminárias-facebook.






























terça-feira, 17 de junho de 2014

82 ANOS DA FOGUEIRA DE SÃO JOÃO BATISTA

A Igreja já está toda enfeitada ... a novena de São João Batista de Ingaí já começou ...

A cidade já está em clima de festa. Mais uma vez, como acontece há 82 anos, a comunidade de Ingaí se reune para celebrar a Festa da Fogueira de São João Batista.
 
Tudo começou quando numa tarde de verão, durante uma forte tempestade que caia sobre o povoado que na época era conhecido por Pinheirinho, um raio atingiu a capela de São Sebastião. A descarga caiu primeiro na Cruz de Ferro que ficava na parte mais alta da Igrejinha, em seguida se direcionou à parte de tras da Igreja, onde havia na Parede de madeira, uma tábua com uma pitura de São Sebastião. 
Segundo o Senhor José da Costa Martins, o "Tita"como é conhecido, que hoje do alto de seus 96 anos relembra a história, a tábua  saiu do lugar que estava e foi parar na outra extremidade da Igreja. Também as "trancas da porta " que eram de ferro foram parar próximo ao altar. 

Ainda segundo ele, o relâmpago foi tão forte que deu ínicio a um incendio, que queimou primeiramente as toalhas do altar e
depois queimou todo o restante do templo, inclusive os documentos que ficavam na pequena sacristia. De tudo que havia, resta apenas a tábua com São Sebastião pintado a óleo e que foi salva do sinistro acontecimento.

Admirados com o fato, o povo da época, após passar a chuva, rezaram um terço nas ruínas da Igreja, ajuntaram o quase nada que sobrou e levaram para a "Casa de Instrução" que era a escola.

Providenciaram também de avisar ao vigário que atendia o arraial, era o Padre Frederico Bangder-SCJ, que morava em Lavras na Paróquia de Sant'Ana.

No dia seguinte Padre Frederico veio de cavalo até Ingaí e rezou
uma missa. Em concordancia com o povo, com grande devoção e gratidão por não ter havido nenhuma morte, fizeram uma promessa de construírem todos os anos, com quantos carros lenha fosse possível ajuntar, uma fogueira dedicada à São João Batista, na noite de 23 para 24 de Junho.

Em 1932 acendeu se a primeira fogueira. Houve muita festa e alegria. Em 1933 o Sr. Otávio Junqueira doou para a comunidade uma Imagem de São João Batista, que ainda é venerada até os dias de hoje na cidade. A imagem veio de trem pela Estação de Paulo Freitas e foi recebida com muitas festividades e homenagens.

A nova Matriz foi construída sobre as ruínas da antiga capela destruída pelo raio. A conclusão da Obra foi em 1952, quando ela foi abençoada pelo Padre Marino Antônio Knof-SCJ, no dia da Fogueira de São João Batista daquele ano.





A fogueira cresceu, deixou de ser construída na porta da Igreja, ganhou uma praça só pra ela, se tornou Patrimônio Histórico Artistico e Cultural tombado pelo município. Ficou conhecida em todo o estado de Minas Gerais. Sua estrutura atinge altura superior a 35 metros e leva quase um mês para ser construída.



Em 2012 Padre Leandro Geraldo Magela, juntamente com o Bispo Diocesano Dom Célio de Oliveira Goulart, decretaram oficialmente São João Batista como Padroeiro Principal, juntamente com São Sebastião da Paróquia e cidade de Ingaí.

Com grande alegria e felicidade, nosso povo comemora mais uma vez a festa da Fogueira e você internauta é nosso ilustre convidado, venha participar com o povo de Ingaí das festividades em Honra a São João Batista, o glorioso intercessor e protetor da nossa cidade.
















fotos: Gilson Nogueira / texto: professor Vinícius F. Miranda