PARÓQUIA SÃO SEBASTIÃO E SÃO JOÃO BATISTA DE INGAÍ ++++ DIOCESE DE SÃO JOÃO DEL REI - MG ++++ PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

NOSSAS CAPELAS

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

PADRES DO PASSADO E DO PRESENTE DOM CÉLIO e DOM DELFIM

Dom Célio de Oliveira Goular                                      Dom Delfim Ribeiro Guedes

Os úlltimos sacerdotes recordados emnossa série especial das vocações são os nossos dois grandes Bispos Diocesanos, o primeiro de todos e o atual, um PADRE DO PASSADO e outro PADRE DO PRESENTE. Dom Delfim, Ribeiro Guedes e Dom frei Célio de Oliveira Goulart, ofm.

Dom delfim foi o primeiro bispo a governar nossa diocese, faleceu em 1989 e está sepultado dentro da Catedral do Pillar em São João del Rei.

Dom Célio é o atual Bispo Diocesano, desde 2010 está em nossa diocese e sempre está presente em nossa Paróquia de Ingaí. É um Pastor que faz questão e faz realidade em sua administração do bispado estar sempre perto do Povo, por isso é muito comum vê-lo percorrendo as mais longiquas distancias da grande região pastoral por ele conduzida.

Destacamos do Nobre Bispo, seu carinho para com as crianças , relembremos de alguns momentos especiais de sua visita Pastoral a nossa Paróquia em 2011, junto aos pequenos meninos e meninas da nossa comunidade : 
DOM CÉLIO DE OLIVEIRA GOULART SE ETERNIZOU NA VIDA DAS CRIANÇAS DE INGAÍ
 "Trouxeram-lhe também criancinhas, para que ele as tocasse. Vendo isto, os discípulos as repreendiam. Jesus, porém, chamou-as e disse: Deixai vir a mim as criancinhas e não as impeçais, porque o Reino de Deus é daqueles que se parecem com elas. Em verdade vos declaro: quem não receber o Reino de Deus como uma criancinha, nele não entrará." (Lucas 18,15-17)


Durante a visita de dom Célio à nossa Paróquia, à Escolinha Municipal Cantinho Feliz e às capelas das comunidades rurais, tivemos a oportunidade de ver o quanto nosso Pastor Diocesano é atencioso e ama as crianças; a atenção especial por ele dispensada a todas elas.

Como fidedigno Embaixador de Nosso Senhor Jesus Cristo aqui na terra, dom Célio em simples gestos de acolhida às crianças, mostra a toda comunidade o quanto ela são merecedoras do nosso amor e o quanto são puras e afaveis.

No coração do bispo, ele acolhia a abraçava em cada homilia realizada ou conversa com os pequenos, todas as crianças que fazem parte da nossa Paróquia e as que estavam nos visitando.

A recompensa recebida da parte das crianças possui um valor inestimavel, intangivel; pois elas sorriam; sorriam de verdade, um sorriso meigo, vindo do fundo de suas almas, mas que é capaz de encher de luz e de apaziguar todos que estivessem por perto.

Um grande autor citou que "Um professor se eterniza na vida de uma criança, pois nunca se sabe onde vai cessar a sua influencia...", parafraseando o, poderiamos dizer que "DOM CÉLIO DE OLIVEIRA GOULART SE ETERNIZOU NA VIDA DAS CRIANÇAS DE INGAÍ, POIS NUNCA SABEREMOS ONDE VAI CESSAR A SUA INFLUÊNCIA"  torcemos para que nunca cesse, que nunca se acabe este bem que ele é capaiz de produzir com sua simplicidade e seu carisma na vida das nosso crianças, que são o futuro de nossa diocese, o futuro de nosso país.

Conheça a Biografia de dom Célio:

Dom Célio de Oliveira Goulart é natural de Piracema. Nasceu em 14 de Setembro de 1944. Fez seus estudos de filosofia no Convento São Boaventura, em Daltro Filho (RS) e no Convento Santa Maria dos Anjos, em Betim (MG). Já o curso de teologia foi feito no Convento Santo Antônio, em Divinópolis (MG), e no Instituto de Teologia da PUC-Minas, em Belo Horizonte (MG).
Em 12 de julho de 1969 foi ordenado padre pela Ordem dos Frades Menores (OFM). Em agosto de 1998 foi nomeado bispo da diocese de Leopoldina (MG) e adotou como lema “A cruz é a força de Deus”. Em 2003, foi transferido para a diocese de Cachoeiro do Itapemirim. De 2003 a 2007, foi presidente do Regional Leste 2 da CNBB (estados de Minas Gerais e Espírito Santo) e membro do Conselho Permanente da CNBB.
Dom Célio tomou posse como bispo da diocese de São João del-Rei no dia 17 de julho de 2010.


Dom Delfim Ribeiro Guedes
 
Dom Delfim foi o bispo que organizou nossa diocese. Tendo sido seu primeiro governante, foi o responsável pela fundação de diversas paróquias, organização do clero secular e regular, fundação da cúria diocesana, distribuiçaõ das funções de cada sacerdote, seja no âmbito administrativo quanto Pastoral do novo bispado. 

Tudo isso  em pleno Concílio Vaticano II, quando a Igreja Católica passava por marcantes mudanças, talvez as maiores dos últimos séculos.

Foi um eximio bispo, administrou com grandae maestria durante seu tempo em nossa diocese. 

Tinha um carinho especial pelos mais pobres e menos favorecidos, exemplo esse que se impregnou na vida dos padres de seu clero e que até os dias de hoje pode neles ser observado.

Um pouco mais da história de dol Delfim pode ser vista neste artigo publicado no portal da Diocese de Juiz de Fora em 2013, confira: 

Dom Defim nasceu em Maria da Fé, aos 2 de maio de 1908, filho de Lucas Evangelista Guedes e Amélia Ribeiro Guedes. Estudou em Pouso Alegre seus primeiros cursos, sendo enviado pelos seus superiores, em 1925, ao famoso Colégio Pio Latino, em Roma, doutorando­se em Filosofia e Teologia.
Aos 25 de outubro de 1931, foi ordenado na Cidade Eterna. No Brasil, foi vigário de Soledade do Itajubá, hoje Delfim Moreira, e, posteriormente, em Maria da Fé, sua terra natal. Depois, foi reitor do tradicional Seminário de Pouso Alegre e Cônego do Cabido daquela sua Diocese de origem.
Aos 30 de junho de 1943, foi nomeado Bispo da recém-criada diocese de Leopoldina. Recebeu a ordenação episcopal aos 3 de outubro do mesmo ano em Pouso Alegre, por  imposição das mãos de Dom Octávio Augusto Chagas de Miranda (1881-1959). Em Leopoldina exerceu fecundo pastoreio, pondo-lhe sólidas bases para a organização eclesial.
Tendo sido criada a Dioce­se de São João deI-Rei em 21 de maio de 1960 pelo Papa João XXIII, através da Bula "Quandoquidem novae", Dom Delfim, qual bandeirante experimentado, foi chamado a assumí-Ia, para estruturar seus alicerces eclesiais. A instalação da novel diocese se realizou dia 06 de novembro de 1960, na Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar, sob a presidência de Dom Oscar de Oliveira, Arcebispo de Mariana e delegado do Núncio Apostólico no Brasil, de Dom Armando Lombardi.
Dom Delfim, tomado de alto espírito de operosidade e amor à Igreja, logo pôs-se a organizar a Cúria Diocesana, a reestruturar o Mosteiro São José, fundou o Instituto da S.S. Trindade, realizou a reforma canônica das Associações Religiosas, e da Fundação do Ginásio "São João Evangelista" e criou o "Seminário Menor de São Tiago". Realizou muitas visitas pastorais às paróquias, com sábias orientações e incentivo às vocações sacerdotais.
É de se destacar sua atenção especial aos pobres e menos favorecidos.  Tendo completado 75 anos de idade, fez seu pedido de renúncia, que aceito, tornou-se então Bispo Emérito da Diocese de São João deI-Rei. Faleceu em São João del-Rei, no dia 23 de fevereiro de 1985,  sendo sepultado na Catedral daquela Diocese, após emocionantes exéquias e ações de graças pelos 23 anos à frente daquela grei.
Eis aí, os exemplares passos biográficos de um Padre Conciliar do jubilar Vaticano II ! 
*Publicado em  14/01/2013

FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA NA IGREJINHA DA SERRA

Acontece no próximo fim de semana a Tradicional festa na Igrejinha da Serra, a capela da Sagrada Família da Comunidade do Jaguara.

Todos estão convidados para as animadas festividades daquela comunidade, uma das mais acolhedoras da nossa Paróquia. 

A Festa é em honra à Sagrada Família, padroeira da Capela do Jaguara, que se localiza "atrás da serra", no extremo sudoeste do nosso município nos limites com Luminárias . Confira  a programação clicando na imagem:


TAMBÉM PAULO FREITAS SE PREPARA PARA FESTEJAR A PADROEIRA SANTA CATARINA

A comunidade de Santa Catarina de Alexandria da Estação de Paulo Freitas, onde se localiza a Capela mais antiga da nossa Paróquia, se prepara para celebrar a Festa de sua Padroeira. Será nos dias 13 e 14 de Setembro. Confira a Programação.
 Apesar de o dia de Santa Catarina de Alexandria ser oficialmente celebrado em 25 de Novembro, a festa na Comunidade foi antecipada por conta do período de chuvas em Novembro .

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

PADRES DO PASSADO E DO PRESENTE

Eu vi um menino correndo, eu vi o tempo brincando ao redor do caminho daquele menino, o tempo parou pra eu olhar para aquele menino...Nesta última parte da nossa série especial que recorda as vocações sacerdotais dos padres que viveram toda vida em uma única comunidade nos recordaremos de um Padre do Presente, um Padre muito especial de nossa Diocese. Hoje merecidamente reconhecido pelo Vaticano como Monsenhor. Está entre os patriarcas do Clero secular, mas com saúde e ânimo de um jovem sacerdote. Embora receba auxilio dos padres vizinhos e dos sacerdotes amigos que jamais o deixam sozinho, trabalha sem vigário a vida toda em sua Amada Paróquia da Vida Inteira.
Ele é o Padre da Igreja tricentenária que tem duas torres nitidamente diferentes uma da outra. 
É o Monsenhor Jair dos Santos Pinto; excelso pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Carrancas.
Companheiro de caminhada, desde sua Primeira Provisão na Diocese então de Campanha, do Monsenhor Waldyr, tendo inclusive estado presente em sua posse em Luminárias, o Monsenhor Jair já celebrou incontáveis missas em nossa Paróquia de Ingaí. 

Fidedigno torcedor do Fluminense, conta-se que no passado, quando ele celebrava nas festas do padroeiro e da fogueira de Ingaí, ou em domingos comuns, após a missa o Padre jogava algumas partidas de futebol no campo, na época ainda de cascalho.

Um Padre do Presente com um pé no passado e outro no futuro, Monsenhor Jair viveu e vive toda sua vida sacerdotal completamente dedicada à comunidade  de Carrancas e região. Trabalhou sob a Jurisdição de 5 bispos, Dom Inicêncio, Dom Delfim, Dom Antôni, Dom Waldemar e Dom Célio; e de 6 Pontífices Romanos, Papa São João XXIII, Papa Paulo VI, Papa João Paulo I, Papa São João Paulo II, Papa Bento XVI e Papa Francisco.


Incansável pastor, participa de todos os eventos pastorais da movimentada Paróquia que administra no extenso município, além de estar sempre presente nas principais celebrações pela diocese.
Que a Iluminada Vida Sacerdotal do Monsenhor Jair seja um farol na vocação dos jovens padres e religiosos da nossa diocese e também nas vocações de todos os leigos Cristãos que Servimos no Reino de Deus.

Biografia
 
  Durante toda sua vida,só trabalhou para o "outro" e sobretudo para Carrancas, onde está há 56 anos.
  Trabalhou muito sem pedir alguma troca.E isto é fascinante demais para passar desapercebido a qualquer um de nós.Monsenhor Jair entendeu e sentiu, desde cedo, a presença de Deus em sua vida e caminhou sempre com esta certeza. Sempre andou diante das necessidades de Carrancas. O carisma da disponibilidade em favor do "outro" e dos problemas de nossa Carrancas foi o que sempre esteve em seu coração.
  Monsenhor Jair sempre entendeu que toda busca no isolamento, toda busca por interesses pessoais é necessariamente uma busca contra os demais. Ele sempre se encarnou na comunidade. Dedicou todo o seu tempo, sua inteligência, suas virtudes sacerdotais, sua vida exemplar, sua piedade profunda e sua juventude ao povo de Carrancas.
  Monsenhor Jair dos Santos Pinto, nasceu em 28/04/1930, na Fazenda do Pinhal em Baependi/MG.A Fazenda do Pinhal era de seu avô Adolfo e sua avó Hiahá.Filho de Gabriel Pinto Ribeiro Filho e Maria Junqueira dos santos Pinto, é o primogênito de 6 irmãos. Foi batizado em 08/06/1930 na Matriz Nossa Senhora dos Remédios em Caxambu, pelo Monsenhor José João de Deus. Seus padrinhos foram seus avós: Gabriel Pinto Ribeiro e maria da Conceição Ribeiro(Vó Hiahá). Seus avós paternos: Gabriel Pinto Ribeiro e Amélia Theodolina Meirelles.Avós maternos: Adolfo Esaú dos Santos e Maria da Conceição Junqueira Santos.
  Passou a infância trabalhando na Fazenda do Pinhal e realizou estudos assistemáticos(fora da escola) correspondentes a 1ª à 4ª séries com sua tia Edina.
  Em 1942 fez o curso de admissão ao ginásio,(era assim chamado) no Ginásio dos padres barnabitas em Caxambu, com a professora Lourdes Arnault, tirando o 1º lugar dentre todos os alunos e recebendo como prêmio o livro: "História do Mundo para as crianças", com a seguinte dedicatória:"Para o muito esforçado Jair, ofereço este livro como prêmio da aplicação, desejando que continue sempre amigo dos estudos.Ass.Lourdes Arnault- 04/12/1942.
  Começou a cursar a 1ª série do curso ginasial (hoje 5ª série) no Ginásio dos Padres Barnabitas em Caxambu.Aí ficou até julho de 1943 quando foi para o Seminário Nossa Senhora das dores em Campanha-MG, onde fez o curso de Humanidade em 06 anos.Era o seminário menor,o que equivale hoje 5ª a 8ª séries e o Ensino Médio.
  Terminando o seminário menor em campanha foi para Mariana-MG, cursar no Seminário São José, dos Padres Lazaristas cursos de Filosofia (02 anos) e Teologia (04 anos)- Seminário maior.
  Pelos seus históricos,foi um aluno muito exemplar, distinguia-se sempre, na eloquência sagrada.
  Foi Deão no seminário. Deão era aquele aluno, que,por seu exemplo e distinção, cuidava dos outros colegas.
  Ficou em Mariana até sua ordenação que ocorreu em Baependi em 17/12/1955 pelo Bispo D. Inocêncio Engelke, de Campanha.
  Depois de sua ordenação, ficou de férias no mês de Janeiro, passando alguns dias em Caldas-MG para descansar. E quando voltou das férias era hora de sua nomeação.
  De primeira mão foi nomeado para Campos Gerais-MG, como vigário cooperador, em 02/02/1956. Mas não chegou a assumir Campos Gerais pois, acatando a ordem de seu Bispo em 15/12/1956 foi nomeado para Carrancas. Sua posse, em 17/02/1956, em Carrancas contou com presença do Com.Francisco Leopoldino (Pe. Chiquinho) de São Vicente de Minas e logo após,naquela tarde, seu primeiro ato, foi ungir Sr. Ewerton.
  Depois de apenas três anos em Carrancas, em 30/01/1959, recebeu uma provisão(Portaria) para assumir a Paróquia de Santa Catarina em Natércia-MG, com o prazo máximo de 15 dias para tomar posse.
  Sua saída não agradou a Comunidade. Padre novinho(era o padre menino, alguém o chamou assim), mas que já estava revolucionando Carrancas, começando pela Educação e pela saúde. Foi quando a Comunidade se reuniu para pensar o que fazer. Saíram então os saudosos Sr. Élson Teixeira,Sr. Osmar de Souza Andrade e Dr. Manoel Moreira, em nome da comunidade de Carrancas. O pedido foi solene e o Sr. Bispo D. Inocêncio acatou.
  Pelos relevantes serviços prestados à nossa Comunidade, em razão de toda uma vida vivida em prol do bem estar físico, espiritual, intelectual e social da Comunidade Carranquense, recebeu o título "Cidadão Carranquense", através da Lei nº 200 de 1963.

Texto: Professor Vinícius Ferreira de Miranda
Fonte da Biografia e fotos: Arquivos da Paróquia  NSra. da Conceição - PASCOM de Carrancas

domingo, 24 de agosto de 2014

EM NOSSA PARÓQUIA E CIDADE, COMO LEMBRAVA UM GRANDE SANTO DO MÊS:" A VIDA CONTINUA, LINDA E BELA, COMO SEMPRE FOI - SANTO AGOSTINHO "

Na Tranquilidade e Alegria da Presença de Deus, em mais um longo mês de Agosto, de Tempo Comum e de muito céu azul, a vida segue em nossa Pacata e Pacífica Comunidade, na cidade e na Paróquia de Ingaí, como bem recordava Santo Agostinho : "A vida continua, linda e bela como sempre foi ... " .Acompanhe com grande devagar as magistrais fotos registradas pelo olhar fotográfico da nossa Paroquiana Brazilissa Maria.



















sábado, 23 de agosto de 2014

COLABORE COM AS OBRAS DE MELHORIA DA NOSSA PARÓQUIA - CAMPANHA ESPECIAL

Uma grande campanha está sendo realizada em Nossa Paróquia pela manutenção financeira das Obras na Casa Paroquial e no Centro de Festas da Paróquia.

Na Residência do Vigário diversas melhorias já foram realizadas. Também no Centro de festas as obras seguem a todo vapor, lá estão sendo construídas as salas de Catequese e para realização de Encontros Pastorais. 

O Material e a tecnologia utilizadas nas obras são os de melhor qualidade encontrados no mercado e tudo isso visando antes de tudo, o conforto dos paroquianos de Ingaí e visitantes nas atividades de Evangelização realizadas naqueles espaços. 

Ressalta-se ainda a necessidade de boa acolhida dos sacerdotes, bispos e visitantes que são acolhidos na casa paroquial.

Todas as famílias e pessoas da comunidade e de outros lugares, estão convidados a participarem ativamente desta reforma, adquirindo um quadrinho no Mural afixado na Igreja Matriz. Lá serão registrados o nome dos benfeitores desta obra e ao final da reforma uma grande festa será realizada, com celebração de missa em intenção dos doadores, com o sorteio de brindes e diversas outras atividades comemorativas. O valor simbólico de cada quadro é R$ 100,00 e você pode adquirir seu espaço na secretaria paroquial ou com os membros da comunidade que estão empenhados nesta Campanha.