PARÓQUIA SÃO SEBASTIÃO E SÃO JOÃO BATISTA DE INGAÍ ++++ DIOCESE DE SÃO JOÃO DEL REI - MG ++++ PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

NOSSAS CAPELAS

quinta-feira, 21 de maio de 2015

DIOCESE DA CAMPANHA TEM NOVO BISPO COADJUTOR NOMEADO PELO PAPA FRANCISCO


BISPO COADJUTOR PARA CAMPANHA FOI NOMEADO PELO PAPA FRANCISCO.

ESCRITO POR DIOCESE DA CAMPANHA ON .

IMG_3610
Boa notícia
O Santo Padre Francisco nomeou hoje, dia 20 de maio, DomPedro Cunha Cruz para bispo coadjutor da Diocese da Campanha, MG. Agradecemos cordialmente ao Santo Padre por este valioso presente. E desde já damos as boas-vindas ao nosso irmão que virá nos ajudar a pastorear o povo  de Deus neste rincão sul-mineiro.



IMG_0617Dados biográficos: Dom Pedro Cunha Cruznasceu na cidade do Rio de Janeiro, aos 16 de junho de 1964. De 1987 a 1990 fez seus estudos de Filosofia na Universidade Estadual do Rio de Janeiro e a faculdade de Teologia, na PUC-Rio, entre os anos de 1986 a 1990. Em Roma, obteve a pós graduação em Teologia Moral na Pontifícia Universidade Gregoriana e a pós graduação em Filosofia na Pontifícia Universidade Santa Cruz, de 1993 a 1996.
Aos 04 de agosto de 1990 recebeu a ordenação presbiteral. No mesmo ano foi vigário paroquial da Paróquia Cristo Operário e Santo Cura d'Ars. No ano seguinte foi pároco da Paróquia São Francisco de Assis. De 1991 a 1993 foi Diretor dos Estudantes no Seminário São José. Até 1998 foi pároco da Paróquia Santa Teresa de Jesus; a partir desse ano foi pároco da paróquia Santa Rita de Cássia, no centro histórico do Rio. Ainda foi professor de Filosofia na PUC-Rio e diretor da Faculdade Eclesiástica de Filosofia João Paulo II, na Arquidiocese do Rio de Janeiro.
Aos 24 de novembro de 2010 foi nomeado pelo Papa Bento XVI como bispo auxiliar da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro. Recebeu a ordenação episcopal aos 05 de fevereiro de 2011.
Na Arquidiocese do Rio de Janeiro tem exercido os seguintes encargos: vigário geral; animador do Vicariato Episcopal Leopoldina e Urbano, Iniciação Cristã e Catequese; Escola de Fé e Política; Liturgia; Música Sacra; Arte Sacra; das Pastorais Sociais; Curso de Doutrina Social da Igreja; da Pastoral Vocacional; Seminário Arquidiocesano; Comissão de Ordem e Ministérios; Professor do Seminário São José e da PUC-Rio.
Dom Pedro enviou-nos uma saudação:
Saudação à Diocese de Campanha-MG 

“Apascentai o rebanho de Deus que vos foi confiado, cuidando dele. A paz esteja com todos vós os que estais em Cristo” (1 Pd5, 2.14).
Ao tomar conhecimento de minha nomeação e publicação, pelo Papa Francisco, como bispo coadjutor da Diocese da Campanha, no sul do estado de Minas Gerais, meu coração encheu-se de alegria e gratidão para com Deus, que faz seu Espírito soprar aonde quer e sobre quem Ele quer. É a paternidade de Deus que, com sua misericórdia e força, nos envia em missão. Recordamos assim, o Cristo Bom Pastor que serve e oferece sua vida pelo rebanho.
Dirijo minha fraternal saudação aos irmãos no episcopado do regional Leste 2, da Província Eclesiástica de Pouso Alegre e, de modo muito especial, a Dom Diamantino Prata de Carvalho, Bispo Diocesano; aos presbíteros, diáconos, religiosas e consagrados, às lideranças leigas e a todos os fiéis da Diocese da Campanha. Diocese esta, marcada por suas belezas naturais e forte religiosidade de seu povo.
Saúdo também as autoridades governamentais que cuidam do atendimento do bem comum de todo vasto território da Diocese da Campanha, nos seus inúmeros municípios. Assim como a todos os segmentos sociais que servem e edificam a sociedade Sul Mineira, de forma cívica e democrática.
Por fim, para tornar esta missão apostólica mais frutuosa, invoco as luzes do Espírito Santo, com fé e esperança, a proteção materna da Virgem Maria, o patrocínio de são José, seu esposo e a oração de todo o rebanho diocesano campanhense. Até breve. Saudações em Cristo.
Servo de Cristo,
Dom Pedro Cunha Cruz
Bispo Coadjutor de Campanha-MG
Rio de Janeiro, 20 de Maio de 2015.
dom-pedro-cunha-brasao-2012

BENÇÃO DO MANTO DA IMAGEM DE NOSSA SENHORA APARECIDA QUE FICARÁ NA NOVA GRUTA

  Na noite de ontem uma emocionante celebração aconteceu em nossa Paróquia, a Igreja Matriz estava cheia de fiéis para a "Benção do Manto de Nossa Senhora Aparecida", o manto da imagem que ficará na gruta no alto do cruzeiro, que será abençoada e inaugurada no próximo domingo, dia 24, conforme programação divulgada.

Como acontece todas as quartas-feiras, os homens de Ingaí se reuniram para a oração do Terço e em seguida houve a celebração da Santa Missa com essa parte especial. 
O manto de tecido foi abençoado e colocado na imagem da Padroeira do Brasil, que também foi novamente coroada. 


A imagem da Mãe Aparecida foi esculpida em São João del Rei, ela é de resina, tem aproximadamente 2 metros de altura e traz traços marcantes que recordam com fidelidade uma das maiores e mais marcantes histórias da nossa fé católica do País, a história de Nossa Senhora Aparecida, encontrada a quase 300 anos no Rio Paraíba do Sul, no interior de São Paulo e que deu origem à construção do maior santuário Mariano do Mundo, o de Aparecida do Norte.

Em Ingaí, na noite de ontem, fé e alegria marcaram mais essa homenagem à Santa tão amada por todos nós. 















sábado, 16 de maio de 2015

EVANGELHO DO DOMINGO - ACENSÃO DO SENHOR

Anúncio do Evangelho (Mc 16,15-20)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus se manifestou aos onze discípulos, 15e disse-lhes: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura! 16Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer será condenado.
17Os sinais que acompanharão aqueles que crerem serão estes: expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas; 18se pegarem em serpentes ou beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal algum; quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados”.
19Depois de falar com os discípulos, o Senhor Jesus foi levado ao céu, e sentou-se à direita de Deus.
20Os discípulos então saíram e pregaram por toda parte. O Senhor os ajudava e confirmava sua palavra por meio dos sinais que a acompanhavam.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Solenidade da Ascensão do Senhor
Escrito por Diocese   
Sex, 15 de Maio de 2015 14:03
bispo111Evangelho Mc 16, 15-20
“Depois de falar com os discípulos, o Senhor Jesus foi levado ao céu e sentou-se à direita de Deus.” 
(Mc 16, 19)
Celebrando a Solenidade da Ascensão do Senhor, a Igreja nos aponta para aquele momento glorioso do Mistério Cristão: o Filho de Deus é glorificado pelo Pai, que O recebe e O coloca para sempre à sua direita. É o reconhecimento de que o Filho foi capaz de realizar a missão a Ele pedida: oferecer a salvação à humanidade pelo mistério de sua Paixão, Morte e Ressurreição. Antes de seu retorno, porém, Jesus deixou aos discípulos a missão de que fossem pelo mundo inteiro, anunciando o evangelho a toda criatura. Aqueles que acreditassem e fossem batizados seriam salvos. O Senhor os ajudaria e confirmaria suas palavras com sinais maravilhosos.
Tanto na primeira leitura, nos Atos dos Apóstolos, como também no Evangelho, a narrativa do acontecimento da Ascensão de Jesus aos céus é narrada com precisão e beleza. Na profissão de fé formulada pela Igreja, professamos que “Jesus ressuscitou, subiu aos céus, está sentado à direita do Pai” e assim foi glorificado por ter realizado a vontade do Pai. Com Ele também seremos um dia acolhidos pelo Pai, se formos fiéis em nossa missão.
À Igreja cabe hoje esta tarefa: continuar a missão deixada por Jesus Cristo, através da experiência da fé vivida por todos que foram batizados e que constituem a comunidade dos seguidores e seguidoras de Jesus Cristo. Podemos ver os sinais que nos acompanham, porque a graça de Deus atua em nós e através de nós, em todas as ações pastorais que tenhamos realizados. Manifestamos o seu nome e os sinais confirmam seu poder, que se torna visível no anúncio do Evangelho. Demonstremos com gestos concretos nossa alegria pela Ascensão do Senhor, em reconhecer que o Cristo é glorioso, mas que se digna continuar tão próximo de nós, de sua Igreja, pela ação evangelizadora que realizarmos conscientemente na construção do Reino de Deus.

Célio de Oliveira Goulart – Bispo Diocesano

quarta-feira, 13 de maio de 2015

NOSSA SENHORA DE FÁTIMA PADROEIRA DA VILA CANDINHO



Hoje é festejada a Gloriosa Padroeira da Capela da Vila Candinho, a linda igrejinha à beira da estrada, quase chegando em Ingaí.

A Vila Candinho é um conjunto de várias chácaras e sítios(mais de 10) construídos um ao lado do outro numa vasta extensão de terras. No princípio todos os proprietários eram de algumas mesmas famílias e essa característica permanece até os dias de hoje, embora que por conta do êxodo rural e da finitude da vida, a maioria dos moradores da antiga colônia já se mudaram para a cidade ou faleceram.

Haverá festanças hoje na Capela da vila, com missa e muita oração em honra de Nossa Senhora de Fátima . Confira a Programação:






CAPELA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - COMUNIDADE VILA CANDINHO


A capela de Nossa Senhora de Fátima, é um sonho antigo do povo da comunidade da Vila Candinho.Sua construção teve inicio em 2001, quando o então Vigário e administrador paroquial Pe. Clayton Nogueira deu inicio à campanha de construção da capela.Hoje o povo se alegra nas celebrações daquela comunidade que fica na entrada da cidade de Ingaí, a menos de 3 Km.


13 DE MAIO, DIA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

Segundo as memórias da Irmã Lúcia, podemos dividir a mensagem de Fátima em três ciclos: Angélico, Mariano e Cordimariano.
O Ciclo Angélico se deu em três momentos: quando o anjo se apresentou como o Anjo da Paz, depois como o Anjo de Portugal e, por fim, o Anjo da Eucaristia.
Depois das aparições do anjo, no dia 13 de maio de 1917, começa o ciclo Mariano, quando a Santíssima Virgem Maria se apresentou mais brilhante do que o sol a três crianças: Lúcia, 10 anos, modelo de obediência e seus primos Francisco, 9, modelo de adoração e Jacinta, 7, modelo de acolhimento.
Na Cova da Iria aconteceram seis aparições de Nossa Senhora do Rosário. A sexta, sendo somente para a Irmã Lúcia, assim como aquelas que ocorreram na Espanha, compondo o Ciclo Cordimariano.
Em agosto, devido às perseguições que os Pastorinhos estavam sofrendo por causa da mensagem de Fátima, a Virgem do Rosário não pôde mais aparecer para eles na Cova da Iria. No dia 19 de agosto ela aparece a eles então no Valinhos.
Algumas características em todos os ciclos: o mistério da Santíssima Trindade, a reparação, a oração, a oração do Santo Rosário, a conversão, a consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria. Enfim, por intermédio dos Pastorinhos, a Virgem de Fátima nos convoca à vivência do Evangelho, centralizado no mistério da Eucaristia. A mensagem de Fátima está a serviço da Boa Nova de Nosso Senhor Jesus Cristo.
A Virgem Maria nos convida para vivermos a graça e a misericórdia. A mensagem de Fátima é dirigida ao mundo, por isso, lá é o Altar do Mundo.
Expressão do Coração Imaculado de Maria que, no fim, irá triunfar é a jaculatória ensinada por Lúcia: “Ó Meu Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do Inferno, levai as almas todas para o Céu; socorrei principalmente as que mais precisarem!”
Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós!

sábado, 9 de maio de 2015

FELIZ DIA DAS MÃES

 A TODAS VOCÊS QUERIDAS MÃES DA NOSSA CIDADE DE INGAÍ E DE TODOS OS OUTROS LOCAIS DO MUNDO DESEJAMOS, SOB AS BENÇÃOS DA GRANDE MÃE DO CÉU, NOSSA SENHORA APARECIDA, MÃE DE JESUS E DE TODOS NÓS UM ABENÇOADO E FELIZ DIA DAS MÃES ! SOMENTE DEUS É CAPAZ DE RECOMPENSÁ-LAS PELA DOAÇÃO QUE FAZEM DE SUAS VIDAS EM FAVOR DE SEUS FILHOS !

EVANGELHO DO DOMINGO - 6º DOMINGO DA PÁSCOA

Anúncio do Evangelho (Jo 15,9-17)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos9“Como meu Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor. 10Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor. 11Eu vos disse isso, para que minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja plena.
12Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. 13Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos. 14Vós sois meus amigos, se fizerdes o que vos mando.
15Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu senhor. Eu vos chamo amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai.
16Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais fruto e o vosso fruto permaneça. O que então pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo concederá.
17Isto é o que vos ordeno: amai-vos uns aos outros”.
Palavra da Salvação!
Glória a Vós Senhor!



Escrito por Diocese
  
Sex, 08 de Maio de 2015 09:22
Dom_Celio_99
Evangelho Jo 15, 9-17
“Eu vos chamo amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai.”
(Jo 15, 15)
A narrativa do evangelho deste domingo nos apresenta uma conversa muita aberta de Jesus Cristo com seus discípulos, aos quais Ele abre seu coração profundamente e partilha com eles sentimentos de uma amizade sincera. “Não chamo vocês de servos ou empregados, mas de amigos”, fala o Senhor Jesus. Esta amizade demonstrada por Jesus significa o amor para com aqueles com quem convivia mais de perto e que presenciaram seus gestos de amor. Reconhecem assim que o amor do Filho de Jesus não era constituído de palavras vazias, mas cheias de sentido, pois Jesus acolhia os pecadores, curava os doentes, ensinava o caminho certo por onde todos deveriam caminhar para serem felizes. Seus frutos eram a bondade, justiça, retidão.
Os discípulos tornaram-se testemunhas destas ações a partir da Ressurreição de Jesus e quando se sentem fortalecidos pelo Espírito Santo. Na  primeira leitura deste domingo vimos como este ideal de Jesus deveria ser compartilhado com outros povos. Pedro é acolhido na casa de um pagão, na convicção de que Deus não faz acepção de pessoas. A partir daí os primeiros cristãos assumem o compromisso de anunciar Jesus aos que ainda não O conheciam. Também neste testemunho de Pedro e na prática de Paulo, a Igreja se abre para atitude de respeito para com outros que professem uma fé diferente.
Hoje somos nós, cristãos batizados, chamados a seguir o Mestre, anunciando uma proposta nova de vida, que exige uma permanência constante no Senhor. Devemos viver apaixonadamente pelo Senhor Ressuscitado! Ele nos chama de amigos, isto é, de pessoas que possam compartilhar de sua amizade. O nosso testemunho de vida de amizade profunda entre nós, cristãos, e com o Senhor Jesus, poderá ser um meio de despertar outros para o seguimento a Jesus Cristo.

Célio de Oliveira Goulart - Bispo Diocesano

quarta-feira, 6 de maio de 2015

PAPA FRANCISCO - "Assim, os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos (cf. Mt 20,16)"

Pope Francis with the clochards_© ALBERTO PIZZOLI / AFP

Depois da visita guiada exclusiva aos Museus Vaticanos no final de março, agora os sem-teto, imigrantes e pobres terão acesso, em primeira fila, ao concerto beneficente do Papa, no próximo dia 14 de maio, na Sala Paulo VI. Por desejo de Francisco, eles se sentarão nos lugares de honra, que normalmente são reservados a autoridades civis e eclesiais.

Assim, os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos (cf. Mt 20,16) no concerto organizado para sustentar asObras de Caridade do Papa, na prestigiosa Sala Paulo VI, no dia da festa da Ascensão do Senhor.

O evento é organizado pela Esmolaria Apostólica, o departamento que tem a tarefa de praticar a caridade a favor dos pobres em nome do Papa, e que é dirigido por Dom Konrad Krajewski. Além disso, participam da organização o Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização e a Fundação São Mateus, em memória do cardeal Van Thuan.

Os "preferidos do Papa Francisco" se deleitarão ao escutar a Orquestra Filarmônica Giuseppe Verdi, dirigida pelo maestro Daniel Oren, junto a Dom Marco Frisina, diretor do Coral da diocese de Roma.

O evento terá como convidados de honra as pessoas mais carentes, que recebem ajuda dos voluntários e operadores da diocese de Roma, do Centro Astalli para os refugiados e da Comunidade de Sant'Egídio de Roma.

terça-feira, 5 de maio de 2015

ESPECIAL - VISITA DA IMAGEM PEREGRINA DE NOSSA SENHORA APARECIDA A INGAÍ - JUBILEU 300 ANOS DA PESCA E ENCONTRO DE NOSSA SENHORA







Com muita alegria, fé e com uma grande festa recebemos em nossa Paróquia na noite do último sábado(02), vinda de Aparecida do Norte e de Itumirim, onde estava desde a tarde do dia 1º de Maio. 

Motos e carros participaram de uma animada carreata que aguardou a chegada da imagem no trevo da MG 354 na rodovia Lavras/Ingaí/Luminárias e percorreu os 5 Km de estrada e também todas as ruas da cidade, levando a Mãe Aparecida para visitar todas as nossas casas.


Após a carreata um momento de grande louvor a Maria aconteceu na Igreja matriz, onde emocionado o Padre Bolivar, pároco de São José de Itumirim passou para as mãos do nosso vigário Padre Carlinhos as recomendações e documentação que acompanha a Santa nesta peregrinação por toda nossa diocese de São João del Rei. 




Muitas homenagens especiais foram prestadas a Nossa Senhora Aparecida, a começar pelas músicas do Ministério Cantores de Deus e também por todos os presentes na igreja que estavam encantados com a beleza da santa tão milagrosa. Nosso pároco, acompanhado pelo Frater Natanael no violão, cantou a Ave Maria de Gnoud com grande eloquência. Também houve um momento em que a Senhora Maria do Luiz cantou a Ladainha de Nossa Senhora em latim, relembrando momentos que ela e nossa comunidade vivenciaram com frequência nos últimos 60 anos de história de Ingaí, quando ela sempre cantava, acompanhada de sua mãe e das senhoras da cidade a coletânea de Preces a Maria Santíssima.

Após o momento de Louvor na igreja, a imagem foi levada em procissão pelas ruas da cidade até a casa dos idosos e doentes da Comunidade, a começar pelo Asilo, em seguida foi em outras 5 residências, no trajeto foi rezado o terço.

Em seguida, ao retornar para a Igreja Matriz houve a celebração da Santa Missa Especial, às 10:30 da noite.
Durante toda madrugada diversas homenagens e orações foram realizadas por diferentes pastorais e movimentos da paróquia, destacando a presença das Comunidades Rurais representadas pelos camponeses que não mediram esforços para virem até a cidade ver a Imagem da Padroeira do Brasil.

No domingo, logo ao raiar do sol outra missa foi celebrada na Matriz e em seguida calorosa queima de fogos e alvorada festiva . 


Por fim, Nossa Senhora Aparecida que sempre foi visitada por todos nós católicos de Ingaí em seu Santuário e agora veio nos visitar se despediu de Ingaí e foi levada em outra grande carreata, agora com a participação de dois ônibus especiais levando quem não pode ir de carro, até Luminárias onde o povo esperava ansioso no "Alto da Palha Velha" a imagem da Mãe de Jesus e Nossa.